top of page
  • Foto do escritorRede Brasileira de Reprodutibilidade

Rede Brasileira de Reprodutibilidade participa da Parceria para Governo Aberto

Atualizado: 29 de mar.


Registro fotográfico dos participantes
Registro fotográfico dos participantes

No dia 19 de outubro, a Rede Brasileira de Reprodutibilidade iniciou oficialmente sua participação no 6º Plano de Ação Nacional da Parceria para Governo Aberto, uma iniciativa internacional para estimular que governos ao redor do mundo assumam compromissos de transparência, com participação da sociedade civil.


"Não há ninguém que ame a dor por si só, que a busque e queira tê-la, simplesmente por ser dor..."

Um dos eixos do Plano deste ano é o de “Transparência, participação e colaboração na pesquisa científica”. Após duas oficinas de cocriação realizadas em Brasília, com a coordenação da Controladoria Geral da União e a participação de inúmeros agentes do governo e da sociedade civil, o compromisso assumido foi o de “promover práticas científicas transparentes, responsáveis, colaborativas e reprodutíveis para acelerar o desenvolvimento da ciência e da tecnologia e ampliar seu impacto social”.

Dentro do compromisso, há inúmeros marcos a serem atingidos. O principal deles é a inclusão da pauta de colaboração, transparência e reprodutibilidade da ciência na Estratégia Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, após a realização de um amplo debate com a comunidade científica. Outros marcos incluem ações de sensibilização sobre a temática para gestores, editores científicos e representantes de área nas agências de fomento, implementação de ferramentas de monitoramento de práticas de ciência aberta, criação de mecanismos de incentivo à ciência aberta e propostas de como incorporar práticas abertas na avaliação científica.


A Rede Brasileira de Reprodutibilidade coordenará o marco de elaboração e divulgação de recursos educacionais abertos sobre práticas de pesquisa transparentes, colaborativas e reprodutíveis, um objetivo já compartilhado por nossos membros há algum tempo.

Além da Rede, participaram da definição do compromisso o Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação, a CAPES, o CNPq, a Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN), a EMBRAPA, a Fiocruz, o IBICT, o Ministério da Defesa, a Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG), a Associação Brasileira de Editores Científicos (ABEC) e a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). As ações do plano se iniciarão no primeiro semestre de 2024, e a próxima reunião deve ocorrer em Brasília no dia 15 de dezembro.


Registro fotográfico do compromisso escrito em quadro branco
Registro fotográfico do compromisso

Para saber mais sobre o eixo de Transparência em Ciência do plano anterior, encerrado no ano passo e focado na avaliação científica, acesse a página do compromisso no site da CGU.

67 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Comments


bottom of page